SOMATROPINA





AVISO SOBRE O ÍNDICE:Esta página fornece informações para esclarecer algumas questões básicas sobre esse ingrediente ativo, medicina, patologia, substâncias ou produtos. Não é exaustivae, portanto, não expõe todas as informações disponíveis não substitui a informação que pode fornecer seu médico.Como a maioria dos medicamentos têm riscos e benefícios. Quaisquer questões adicionais sobre este ou outros medicamentos deve conversando com o seu médico que serve. – Para consultar a literatura clic aquí

SOMATROPINA Ações terapêuticas.

Estimulação do crescimento.

 

SOMATROPINA Propriedades.

A somatropina de origem hipofisária é obtida do lóbulo anterior da hipófise humana; a somatropina recombinante sintética é produzida por recombinação do DNA e é estruturalmente idêntica à de origem hipofisária. A maioria de suas ações está mediada pelas somatomedinas, um grupo de hormônios sintetizados no fígado e em outros tecidos na resposta ao estímulo do hormônio de crescimento. Aumenta o número e o tamanho das células musculares, aumenta a massa de eritrócitos por estímulo da epoetina e afeta as áreas cartilaginosas de crescimento dos ossos longos. Influi no metabolismo dos hidratos de carbono antagonizando a ação da insulina e, possivelmente, afeta o transporte de glicose. Influi no metabolismo das gorduras, dos minerais (por retenção de fósforo e potássio) e das proteínas (aumenta a retenção de nitrogênio, que origina uma síntese protéica celular maior). Metaboliza-se no fígado (90%). Sua meia-vida é de 20 a 30 minutos, mas os efeitos são duradouros.

 

SOMATROPINA Indicações.

Falta de crescimento nas crianças por deficiência de somatropina.

 

SOMATROPINA Posologia.

De origem hipofisária e recombinante ? IM ou subcutânea: 0,05 a 0,1 UI/kg em dias alternados, 3 vezes por semana, com um mínimo de 48 horas entre doses. Se o índice de crescimento não exceder 2,5cm/6 meses, deve-se comprovar se o paciente apresenta anticorpos neutralizantes ou algum outro problema médico (hipotireoidismo).

 

SOMATROPINA Reações adversas.

Podem ser formados anticorpos em 30 a 40% dos pacientes frente à somatropina de origem hipofisária, nos primeiros 3 a 6 meses de tratamento, mas somente em raras ocasiões afetam a resposta a este. Raramente são descritas dor ou tumefação no local da injeção. O uso prolongado de doses excessivas em pacientes que não apresentam deficiência do hormônio de crescimento pode originar vestígios acromegálicos, diabetes mellitus, arteriosclerose e hipertensão.

 

SOMATROPINA Precauções.

A dose e pauta de administração devem ser individualizadas para cada paciente. O tratamento com somatropina só deve ser continuado se o paciente responder a ele.

 

SOMATROPINA Interações.

Os corticóides e a ACTH podem produzir inibição da resposta de crescimento induzido pela somatropina. Os esteróides anabólicos, andrógenos, estrogênios ou hormônios tireóideos, usados simultaneamente, podem acelerar a maturação epifisária.

 

SOMATROPINA Contraindicações.

A relação risco-benefício deverá ser avaliada na presença de diabetes mellitus, hipotireoidismo não tratado e processos malignos, principalmente os tumores intracranianos.



  • somatropina para que serve

  • para que serve somatropina
  • meia vida somatropina
  • somatropina beneficios
  • somatropina posologia
  • novedades android

Comentarios:

Loading Facebook Comments ...
Deja tu comentario
Tu Comentario